quarta-feira, 30 de julho de 2014

Bahia - Deputado Estadual Vilton Souto

video


     Deputado Estadual PDT
     VILTON SOUTO
    12012


POR UM SISTEMA PENITENCIÁRIO JUSTO, FORTE E CUMPRIDOR DE SEU PAPEL SOCIAL

VALORIZAÇÃO DO SERVIDOR PENITENCIÁRIO JÁ

QUEM É VILTON SOUTO

Baiano de Salvador, casado, pai de 2 filhos e Agente Penitenciário há 24 anos. Em que pese que, na base da raça, humildade e discrição, se formou em Direito e se especializou em Inteligência, e, Política e Estratégia, pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG), orgulha-se e se reconhece inicialmente, e, exige ser reconhecido como Agente Penitenciário.

O PROFISSIONAL VILTON SOUTO

Tem plena convicção de que esta função, embora seja uma das mais dignas e de extrema relevância para o sustentáculo do sistema de defesa social, sofre discriminação pela sociedade e desvalorização pelo Estado. Para combater tais distorções, pauta sua vida profissional com enfoque no trabalho, na conduta ilibada, no senso de justiça e, sobretudo, na postura discreta. Tais atributos o fazem figurar como um dos quadros de referência do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (GEOP), vez que está sempre focado no seguinte desafio:
Aliar as teorias acadêmicas à otimização da ação do Agente Penitenciário, no sentido de possibilitar a estes profissionais a prestação de um serviço público de qualidade, no que tange fazer cumprir a determinação judicial de custódia dos encarcerados, agindo com segurança, ética, firmeza e sem se descuidar do respeito à integridade moral do indivíduo privado de liberdade sob a tutela do Estado.
Vê com bons olhos a renovação do quadro de Agente Penitenciário por meio de Concurso Público para o quadro efetivo.
Sua posição é de incentivo aos gestores para que abram espaço para atuação do ‘sangue novo’. Assim, a experiência se recicla com energia renovada para a reoxigenação de uma categoria que já estava à beira da extinção por falta de Concurso Público e por conta do processo de pré-aposentadoria que atinge significativa parcela destes profissionais.

A IMPORTÂNCIA DE UM AGENTE PENITENCIÁRIO NA ASSEMBLEIA

É fato que toda a categoria emancipada politicamente almeja ter um representante no Poder Legislativo Estadual.
Entretanto, uma coisa é um candidato que jure lutar por nossos direitos, outra coisa é um servidor penitenciário com compromisso orgânico com a categoria e com reais possibilidades de alcançar uma das 63 vagas de Deputado no parlamento estadual baiano.
Dito isto, uma vez que o Deputado Estadual, além de fiscalizar e controlar os atos do Poder Executivo, tem o dever de legislar, propor, emendar, alterar e revogar leis estaduais, bem como requisitar informações dos Secretários de Estado, dirigentes, diretores e Superintendentes de Órgãos da Administração Pública estadual sobre assuntos relacionados com sua pasta ou instituição, faz-se necessário eleger um representante que tenha responsabilidade e compromisso com o sistema penitenciário como um todo, ou seja, um sistema que valorize os seus servidores, promova a segurança
penitenciária com firmeza e respeito aos encarcerados e seus familiares, buscando sempre a reabilitação social daqueles que estão em débito com a justiça.

NESTE SENTIDO, VEJAMOS ALGUNS EXEMPLOS DE PROJETOS QUE VILTON SOUTO PODERÁ ASSUMIR COM A CATEGORIA

 Implantação da Sustentabilidade da água e luz nos presídios já existentes e a construir;
 Criar uma assessoria técnica composta por servidores penitenciários;
 Buscar interceder junto ao Congresso Nacional no sentido da Aposentadoria Especial;
 Implementar a Lei Orgânica do Sistema Penitenciário;
 Prêmio de desempenho profissional;
 Implementar a Escola Penitenciária;
 Guarda de muralha;
 Fortalecimento do GEOP;
Prover as unidades prisionais com equipamentos e tecnologias para uma ação eficaz, moderna e mais humana.

domingo, 20 de julho de 2014

O Curta "História das Coisas"

video


A história das coisas é um filme dinâmico e objetivo, que fala dentre outros assuntos, sobre o consumo exagerado de bens materiais, e o impacto agressivo que esse consumo desregrado acaba exercendo sobre o meio ambiente. O filme é apresentado por Annie Leonard, e mostra de uma maneira bastante clara todo o processo que vai desde a extração da matéria, confecção do produto, venda e ideologia publicitária, facilidade de compra e falsa ideia de necessidade, até o momento em que vai parar nos galpões de lixo ou incineradores. Fala também do mal que esses resíduos tóxicos presentes na confecção e/ou incineração do produto causam não só ao meio ambiente, mas também à saúde da população em geral.
Por M. Oliveira

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Caminhando e Cantando

video

Marisa Monte - Gentileza

José Datrino, chamado Profeta Gentileza, (Cafelândia, São Paulo, 11 de abril de 1917 — Mirandópolis, São Paulo, 29 de maio de 1996) tornou-se conhecido a partir de 1980 por fazer inscrições peculiares sob um viaduto no Rio de Janeiro, onde andava com uma túnica branca e longa barba.

José Datrino era um empresário, dono de uma transportadora de cargas no Rio de Janeiro, que se viu sacudido por um acontecimento de grande força trágica: a queima de um grande circo na cidade de Niterói. Após seis dias, ele recebe um chamado divino para que deixe tudo que possuía e venha viver uma missão na Terra, assumindo uma nova identidade. Como explicar tal atitude e tal mudança de comportamento frente à realidade? Como é possível que um homem seja levado a abandonar tudo, recolhendo, de um episódio, o anúncio de um novo sentido à vida?
Gentileza conta que acabou sendo internado três vezes como "débil mental, como maluco". Numa dessas internações, o "médico psiquiatra" disse à filha do Profeta que seu pai estava tomando choque à toa, pois não era maluco. No pátio do manicômio, relata Gentileza, os enfermos ficavam todos à sua volta, ouvindo sua pregação. Outro médico teria dito ao Profeta: "Gentileza, você veio aqui para nós te curar ou para você nos curar?" Depois destas passagens, Gentileza ganhou novamente a rua. A partir de então, sua figura singular passou a atrair toda sorte de atenção. Aos que o apontavam na rua, como maluco, ele dizia: "maluco pra te amar, louco pra te salvar" ... "seja maluco mas seja como eu, maluco beleza, da natureza, das coisas divinas."
Em fins dos anos 60, o Profeta inicia uma série de viagens que o tornarão conhecido no interior do País. Nessa época, retorna a Mirandópolis reapresentando-se como Profeta Gentileza. Em 1970, parte para o interior de Mato Grosso, rumo a Campo Grande e Aquidauna (atual MS), para pregar a gentileza. Nessa viagem, sofreu sua primeira grande adversidade como profeta: foi detido por policiais que o conduziram à delegacia. O delito cometido era o de estar pregando sem a Bíblia na mão. Pelo fato de assim constituir uma ameaça ao bem público, Gentileza ficou uma noite preso, tendo seu cabelo cortado e seu estandarte quebrado.
Que mal fez esse homem? - dizia a manchete do jornal de Campo Grande, para onde Gentileza se deslocou depois do ocorrido. Quanto ao fato de pregar sem a Bíblia, o Profeta cunhou uma frase lapidar: "Quem é mais inteligente, o livro ou a sabedoria? Não é a sabedoria? Então eu sou a sabedoria, nós somos a sabedoria de Deus."

O Profeta Gentileza, representante do pensamento popular e cordial, chegou à mesma conclusão que outros mestres. Mas foi mais certeiro que eles ao propor a alternativa: a Gentileza como irradiação do cuidado e da ternura essencial.


Por uma Nação mais Gentil com seus filhos!


Ó PÁTRIA AMADA!
DOS FILHOS DESTE SOLO ÉS MÃE GENTIL,
PÁTRIA AMADA,
BRASIL!

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Presídios Sustentáveis


      Por Vilton Souto

Que o sistema prisional está falido, todos nós sabemos, mas saber que nada é feito para diminuir o caos, é vergonhoso. Tenho pensado muito a esse respeito, e acho que tenho dever de através desse Blog  chamar atenção da sociedade sobre Políticas Publicas Sustentáveis, que possam aliviar e ao mesmo tempo criar alternativas para transformar os presídios em auto-sustentáveis. Vale apena ressaltar que os gastos do Estado com água, luz e demais serviços são gigantescos, podendo viabilizar esses recursos em  projetos sustentáveis arrojados e inovadores diminuindo assim os gastos com esses serviços e, investindo em dois segmentos: o primeiro, com funcionários que necessitam de reciclagem, treinamento, relações humanas, atendimento psicológico, equipamentos etc; O segundo, refere-se aos reclusos que precisam de maior assistência jurídica, atendimento médico, condições melhores de instalação, espaços físicos adequados.

Percebemos que tudo é feito em escalas desproporcionais, sem a preocupação de um planejamento sério e eficaz que atenda as reais necessidades do sistema prisional, onde as verbas são acomodadas em questões de pouca relevância que não cumprem o seu objetivo na sua totalidade, não permitem uma melhor qualidade de trabalho ao funcionário, resultando também num baixo índice de ressocialização. Diante disso, os esforços não são proativos. Ora, se o agente é um instrumento ressoalizador e não recebe um tratamento melhor, se o recluso não recebe uma melhor assistência... os objetivos não serão alcançados.

Na Bahia chove muito e faz Sol demais, é inadmissível não se utilizar dos recursos que a natureza proporciona para tornar os presídios já existentes e as futuras contruções  em espaços sustentavéis.

Em suma, a questão que quero levantar é sobre a redução de   gastos do dinheiro público  em serviços como água e luz, utilizando projetos de sustentabilidade. E, que o valor poupado sirva para amenizar os problemas econômico-sociais no cárcere e proporcionar um aumento nos índices de ressocialização.

INFORMATIVO: "MARCO REGULATÓRIO DO CARGO DE AGENTE PENITENCIÁRIO"



Por Ávila Barreto -Agente Penitenciário - PE

Representantes sindicais concluem atividades do Grupo de Trabalho sobre o marco regulatório do cargo de Agente Penitenciário.

Após 03(três) meses de intensos debates, estudos e pesquisas, os integrantes do Grupo de Trabalho(GT) que foi instituído através da portaria nº 279 do Departamento Penitenciário Nacional, órgão vinculado ao Ministério da Justiça, concluiu ontem(29), em Brasília, por ocasião da 5ª reunião ordinária, as atividades que versam sobre a regulamentação do Cargo de Agente Penitenciário.

Além dos representantes do Departamento Penitenciário Federal(Valdirene Daufemback e Naun Pereira),da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos(Karolina Castro),do Conselho Nacional de Segurança Pública(Augusto César Coutinho),da Pastoral Carcerária(José Filho),da Escola de Formação dos Servidores Penitenciários do Mato Grosso do Sul (Diolandes Pereira) e do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (Alvino de Sá), também participaram da reunião os seguintes representantes sindicais: Leandro Alan-Febrasp; José Roberto Neves e Antony Johnson-Sindarspen/Presley Bastos e Adriano Ludovico-Sindpen/DF; Carlos Vilela e Paulo Fernando-Sindasp/ES; Carlos Romacho-Sindcop/SP; Fernando Anunciação - Fenaspen;Vilma Batista-Sindasp/RN; Vilobado Adélio-Sinpoljuspi/Pi;Anderson Pereira-Singeperon/Ro; Jarbas de Sousa-Sindarspen/Al; Jacira Maria-Sindspen/MT; João Rinaldo-Sifuspesp/SP; Clemerson Gomes-Sinapen/Ap;André Argenta-Sindapef/PR; João Cleverson-Sindapef/DF.

Do resulta dos trabalhos além das proposituras relativas as atribuições da categoria, ficou consensualizado entre os integrantes do GT que a nova nomenclatura do Cargo de Agente Penitenciário será o de Oficial da Execução Penal, de nível superior, sendo atividade típica de Estado, com ingresso exclusivamente mediante concurso público, com carga-horária de 30h semanais e aposentadoria especial, sendo que, para os homens,25 anos de serviço público e para as mulheres,20 anos de serviço, e para ambos, sem limite de idade, com integralidade e paridade salarial.

Outro resultado alcançado foi o envio a comissão de juristas, instituída pelo Senado Federal para atualização da Lei de Execução Penal, das seguintes propostas: Art.61.São órgãos da execução penal:...V-Secretaria de Administração de Execução Penal; Art.75.O ocupante do cargo de diretor de estabelecimento deverá satisfazer os seguintes requisitos: I-Ser portador de diploma de nível superior em ciências sociais e humanas; II- Ser servidor público efetivo do sistema prisional; IV-possuir especialização em gestão prisional; V-possuir experiência mínima de 05 anos no sistema prisional; Art. 77-A.O Oficial da Execução Penal, carreira típica de Estado, de caráter civil e grau superior de instrução fica responsável por custodiar as pessoas privadas de liberdade, supervisionar o cumprimento dos demais regimes de progressão de pena, medidas cautelares, penas e medidas restritivas de direito, inclusive o livramento condicional conforme determinação judicial.
Por último, o grupo apresentou a necessidade de aprovação de uma ementa constitucional, no capítulo das funções essenciais da justiça ou da segurança pública, que crie um órgão autônomo, com previsão orçamentária própria o qual alcance todo o percurso da execução penal.
Nos próximos 40 dias os sindicalistas deverão discutir, com suas respectivas bases sindicais e assessorias jurídicas, os resultados alcançados no grupo de trabalho para, em seguida, apresentar, conjuntamente com o DEPEN, nos dias 14 e 15 de janeiro de 2014,em Brasília, minuta de projeto de lei a ser enviado ao Ministro da Justiça que deverá solicitar a Presidenta Dilma que o apresente, ainda no primeiro semestre de 2014,ao Congresso Nacional para a devida deliberação legislativa.

Recife, 30 de novembro de 2013

Grato,

Bel Ávila Barreto
Pós Graduando em D. Penal e Processo penal - Faculdade Damas.
Pós Graduando em Direito Constitucional - Universidade Anhanguera-Uniderp.
Pós Graduando em Docência do Ensino Superior - Universidade Anhanguera-Uniderp.

AGENTE PENITENCIÁRIO DE PERNAMBUCO









sábado, 23 de fevereiro de 2013

Louis Armstrong - What a Wonderful

video

Caminhando e Cantando

video

 My Sweet Lord

Canção retirada do DVD  Concert for George - 2002
Um tributo a George Harrison
Esta apresentação reúne grandes nomes da música  como
Eric Clepton, Jools Holland e Sam Brown, Paul McCartney, Tom Petty e os Heartbreakers,
Billt Preston, Ringo Star, Ravi e Anoushka Shankar, Jeff Lynne, Joe Brown, Dhani Harrison entre outros.

George Harrison foi guitarrista, cantor, compositor, ator e produtor de cinema. Harrison atingiu fama internacional como guitarrista dos Beatles. Por vezes referido como "o Beatle quieto". Harrison tornou admirador da cultura indiana ajudando a expandir  pelo ocidente instrumentos como o sitar e o movimento Hare Krishna. Após a dissolução da banda ele teve uma bem sucedida carreira solo; posteriormente também obteve sucesso como membro do Traveling Wilburys e como produtor de cinema e musical. Harrison ocupa a 11ª posição da lista "Os 100 Maiores Guitarristas de Todos os Tempos", da Revista Rolling Stone.


Atitudes Positivas: Em 2014, pratique mais a gentileza


"A rotina nas metrópoles atrapalha no tratamento cortês", diz o pesquisador Robert Levine
Repensar, analisar, refletir. É comum que todo final de ano se faça uma retrospectiva sobre o que passou nos 12 meses que terminam para que seja possível melhorar nos próximos. Atos de gentileza no cotidiano são por vezes esquecidos e devido ao estresse do dia a dia, a preocupação com o outro fica para segundo plano. Com o início de um novo ano, por que não colocar na lista de resoluções ter atitudes mais gentis?
De acordo com estudo realizado na Universidade do Estado da Califórnia pelo professor de psicologia Robert Levine, a rotina nas metrópoles atrapalha no tratamento cortês. Levine comprovou a tese através de uma experiência em 36 cidades americanas, onde acompanhou a frequência de gestos gentis em ambientes que demandam mais ou menos pressa. Nova York foi considerada a menos gentil, ocupando a terceira posição entre as cidades mais rápidas. No mesmo estado, a cidade de Rochester se mostrou a mais "gente boa", com ritmo de vida mais lento. O estudo completo pode ser conferido no livro "A Geografia do Tempo", de Levine.
Por aqui, o tempo também pode influenciar no tratamento entre as pessoas. Para o jornalista e ex-guia turístico Marko Ajdaric, o baiano está mais egoísta e estressado. Marko, que é paulista, relata que antigamente a cortesia baiana era espontânea. A cidade estava bem cuidada e era atraente para os turistas. Atualmente, o número de ocorrências de maus tratos e má vontade é grande. "Passei nove anos fora e estou abismado", exclama Ajdaric.
A vendedora de loja Milene Santos difere gentileza de educação. "Gentil o baiano é, mas é também muito mal educado e grosso", opina Milene. A baiana considera a população local receptiva e brincalhona, porém atos como jogar papel no chão, passar no sinal vermelho, não respeitar as prioridades, entre outras, são comuns em Salvador.
O intercambista francês Gabriel Nataf, que está na capital baiana há dois meses, concorda com a receptividade. "Nunca vi um povo tão acolhedor", elogia Nataf, que conta ainda que já viajou por toda a Europa e nunca encontrou esse tipo de tratamento.
A gentileza, além dos costumes locais, também se relaciona com o momento presente. "Às vezes varia do estado de espírito da pessoa, que pode estar passando por dificuldades na hora", sugere o artesão Arisson Brito.
A ideia é que, independente de como esteja o humor, pequenos atos possam ser realizados para a boa convivência com o próximo. O exercício de sempre se colocar no lugar do outro é válido para repensar certas ações intempestivas. Tolerância, paciência e respeito se tornam, também, fundamentais para a convivência. Assim, através da contribuição coletiva e exercício de diversas atitudes positivas, o ano de 2013 pode se tornar mais agradável para todos. 


quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Trânsito

video


Motoboys  na Cidade de Saigon - Uma das maiores cidades doVietnã do Sul

Ponto Cego

video

Veja essa reportagem.

Atitudes positivas: por uma cidade mais civilizada em 2013



Geraldo Soares: "Melhor indicador de civilidade é ver como as pessoas se comportam no trânsito"

Civilidade. Segundo o dicionário online Michaelis, o termo significa "um conjunto de formalidades observadas pelos cidadãos entre si quando bem educados; boas maneiras". Também pode simbolizar "atenção, cortesia, etiqueta, polidez" ou ainda "delicadeza".
"Salvador precisa de um choque de civilidade", decreta o sociólogo e professor da Ufba Geraldo Ramos Soares, que atualmente coordena na universidade os projetos de extensão "Educando Educadores" e "Sociologia da Solidariedade ".
Para Geraldo, o exercício da civilidade é o resultante entre as relações entre as pessoas e também como o poder público organiza o interesse da sociedade. "Veja o transito de Salvador. É horrível. As pessoas buzinam sem necessidade. É uma ausência de limite. O melhor indicador de civilidade de uma cidade é ver como as pessoas se comportam no trânsito. Mas vale também para o pedestre".
O professor deixa claro que existe, nos tempos atuais, "uma crise geral da sociedade" no mundo, mas que, mesmo dentro deste contexto, a questão acaba afetando os habitantes de Salvador de uma forma particular, devido a causas como a desigualdade social e a falência da escola pública, entre outras.
"Ninguém dá aquilo que não tem. Você não pode respeitar o outro se você não se respeita. É preciso aprender a se cuidar para, então, cuidar da cidade. Tudo isso começa no indivíduo, em assumir a responsabilidade de deixar o seu quarto arrumado, não deixar lixo na praia. Não que eu esteja menosprezando as ações coletivas. Elas podem e devem acontecer simultaneamente".
Segundo o sociólogo, o fato de Salvador ter sido malcuidada nas últimas administrações acaba deixando a população da cidade sem autoestima, agravando a situação. "Se o governo não dá o exemplo, acaba entrando a lógica que se ninguém cuida, não sou eu que vou cuidar. Precisamos transformar esse ciclo vicioso em um ciclo virtuoso. O estado e a prefeitura precisam quebrar essa lógica autodestrutiva. Se eu fosse o novo prefeito, minha primeira medida seria promover esse choque de civilidade, fazer entender que a população também  tem que ter essa responsabilidade".
Para Geraldo, uma das medidas poderia ser, em um primeiro momento, endurecer algumas normas de convivência coletiva, além de incentivar ações exemplares. 
"Por exemplo: ser mais rigoroso com quem não respeita a faixa de pedestre e a faixa de ônibus, fazer cumprir normas básicas que não são cumpridas. Estabelecer melhor quais são os limites e as funções de cada um. As coisas estão bagunçadas, precisamos entender que compartilhamos um passado que é um patrimônio comum, respeitar nossos ídolos. Mas pregações não bastam. O que importa é o que cada um de nós faz, cuidar de si e de onde você circula. Nisso, a nova prefeitura pode desenvolver campanhas com os bons exemplos. Essas coisas contaminam".

Por  Lucas Cunha

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Novo Ano, Novas Oportunidades.

video

Em 2013, aprendendo com as Aves.

Oncologia: tabela do SUS ganha acréscimo de 11 procedimentos



Aline Leal, Agência Brasil
Brasília - O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta, 2, a inclusão de 11 procedimentos cirúrgicos oncológicos na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS). Até agora, eram 121 tipos de procedimentos nesta área. O governo vai gastar 121% a mais do que em 2011, somando R$ 380,3 milhões para cirurgias oncológicas.
Os novos procedimentos autorizados são linfadenectomia mediastinal, linfadenectomia seletiva guiada - mais conhecida como "linfonodo sentinela", reconstrução para fonação (a tabela do SUS incluía a prótese, mas não o ato operatório da sua implantação), traqueostomia transtumoral, ressecção de pavilhão auricular, ressecção de tumor glômico, ligadura de carótida, colecistectomia, ressecção ampliada de via biliar extrahepática, reconstrução com retalho osteomiocutâneo e timectomia.
Entre 2010 e 2012, os gastos do governo federal com assistência oncológica aumentaram 26%, passando de R$ 1,9 bilhão (em 2010) para R$ 2,4 bilhões (estimativa de 2012).

Cientistas estudam substância para tratar a esquizofrenia



Fernanda Cruz | Agência Brasil
Um grupo de cientistas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto investiga o uso de canabidiol contra a esquizofrenia. Essa doença, que distancia o paciente da realidade, tem as causas desconhecidas pelos cientistas, o que a torna, na visão da maioria dos médicos, uma patologia de difícil tratamento. Canabidiol é considerada um canabinóide, ou seja, faz parte dos 80 componentes presentes na planta Cannabis sativa (maconha). No entanto, diferentemente do canabinóide Delta 9 - Tetrahidrocanabinol (THC), que é o responsável pelos efeitos típicos da planta - alucinógenos e estimulantes - o canabidiol não produz essas sensações.
De acordo com Antonio Waldo Zuardi, professor titular de psiquiatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão da Universidade de São Paulo (USP), o canabidiol foi usado em diversos estudos com animais e humanos, os quais sugeriram que a substância pode atenuar sintomas psicóticos.
Zuardi, que é coordenador da pesquisa desenvolvida pelo seu grupo, conta que começou a estudar a substância em 1976, durante o doutorado que fez na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). "Desde então, essas pesquisas são feitas na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, onde estou desde 1982", disse.
O estudioso explica que o canabidiol é alvo de pesquisas de muitos cientistas brasileiros e também do exterior. "Este ano, foi publicado um estudo realizado por um grupo de pesquisadores alemães, que mostra que o canabidiol diminuiu os sintomas de pacientes esquizofrênicos de forma semelhante a outro antipsicótico já conhecido", disse.
Segundo o pesquisador, a substância  tem a vantagem, em relação ao medicamento já existente, de apresentar baixa propensão a produzir efeitos colaterais indesejáveis. Além de apresentar sinais de eficácia na redução de sintomas psicóticos, a utilização do canabidiol é estudada em outros quadros, como transtornos de ansiedade, doença de Parkinson, sono, abstinência de drogas e como anti-inflamatório.
O pesquisador alerta, porém, que outros componentes da Cannabis sativa, como o THC, podem ser maléficos. "Eles podem produzir sintomas psicóticos em indivíduos saudáveis e agravar os sintomas da esquizofrenia", explica Zuardi. Por isso, o THC é visto como um componente psicotomimético, ou seja, produz sintomas semelhantes aos observados nas psicoses. "O THC em doses elevadas produz esses sintomas, mas o mesmo não ocorre com o canabidiol. Por isso, ele é considerado não psicotomimético", disse.
A combinação do canabidiol com o THC, explica Zuardi, é liberada em diversos países para uso em pacientes com esclerose múltipla, com a função de diminuir a espasticidade (distúrbio motor caracterizado pelo aumento do tônus muscular). Para as outras indicações, como a esquizofrenia, porém, o desenvolvimento de um medicamento necessita de mais estudos que comprovem os seus efeitos. "Embora animadoras, as evidências ainda são insuficientes para que o canabidiol possa ser utilizado na clínica. Para isso, serão necessários estudos com número muito maior de pacientes", acrescenta.
 Fonte: Atarde

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Caminhando e Cantando

Nina Simone - Love Me Or Leave Me

Eunice Kathleen Waymon mais conhecida pelo seu nome artístico, Nina Simone (Tryon, 21 de fevereiro de 1933  Carry-le-Rouet, 21 de abril de 2003) foi uma grande pianista, cantora e compositora americana.

Nina Simone se aventurou por vários estilos, desde o gospel, passando pelo soul, blues, folk e jazz. Foi uma das primeiras artistas negras a ingressar na renomada Juilliard School of Music, em Nova Iorque. Sua canção “Mississippi Goddamn” tornou-se um hino ativista da causa negra, e fala sobre o assassinato de quatro crianças negras numa igreja de Birmingham em 1963.

Nina esteve duas vezes no Brasil, gravou com Maria Bethania e seu último show ocorreu em 1997 no Metropolitan. Era uma intérprete visceral, compositora inspirada e tocava piano com energia e perfeição. Morreu enquanto dormia em Carry-le-Rouet em 2003.

video

Concentração de gases de efeito estufa foi recorde em 2011


 

A acidez nos oceanos está aumentando, afetando a cadeia alimentar marinha e recifes de corais

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) informou nesta terça-feira (20) que a concentração de gases de efeito estufa na atmosfera foi recorde em 2011. Entre 1990 e 2011, houve aumento de 30% no reforço radiativo, como é chamado o efeito que causa o aquecimento global. As informações são da Rádio das Nações Unidas.

O dióxido de carbono (CO2) foi o principal responsável pela alta. Sua concentração na atmosfera foi de mais de 390 partes por milhão no ano passado, um aumento de 140% na comparação com os níveis da era pré-industrial.

Futuro

Segundo a OMM, desde 1750, cerca de 375 bilhões de toneladas de carbono foram lançadas no ar, principalmente a partir da queima de combustível fóssil. Enquanto metade desse total de CO2 fica na atmosfera, a outra parte é absorvida pelos oceanos e pela biosfera terrestre.

O diretor-geral da OMM, Michel Jarraud, fez um alerta, destacando que emissões futuras de CO2 só vão piorar a situação, fazendo com que o planeta fique cada vez mais quente e tendo impacto em todos os aspectos da vida.

Equilíbrio

Já ações e processos que removem os gases de efeito estufa da atmosfera são considerados essenciais para um balanço do quadro. Florestas, solo e mares absorvem CO2 naturalmente. Jarraud lembra que a acidez nos oceanos está aumentando, afetando a cadeia alimentar marinha e recifes de corais.

Exame pretende identificar riscos de câncer de mama



Luan Santos

Oncovue promete diagnosticar os riscos de desenvolver a doença

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama poderá ser diagnosticado antes mesmo de ser desenvolvido nas mulheres. Pelo menos é o que pretende o exame Oncovue, que promete diagnosticar os possíveis riscos de a mulher vir a ter a patologia. O exame chegou ao Brasil no primeiro semestre deste ano. Na Bahia, há seis profissionais credenciados para a realização do procedimento, três deles em Salvador.

Na capital, os mastologistas Anna Paola Gatto, Karla Kalil e Ezio Novais, baiano e presidente da Sociedade Mundial de Mastologia (SIS), são os credenciados. Segundo Karla, o Oncovue é confiável e pode ajudar na prevenção da doença. "Eu indico o exame para pacientes com histórico de câncer de mama em parentes de primeiro grau e que têm alguma doença genética", relata.

Caso o resultado aponte alto risco de a paciente desenvolver a patologia, Karla indica que a paciente retire as glândulas mamárias ou que faça consultas com maior frequência. A mastologista Anna Paola Noya Gatto chama a atenção, no entanto, para um ponto importante. "Vale ressaltar que o exame não dá o diagnóstico, mas sim o grau de risco de a mulher vir a ter a doença", esclarece.

Análise - O exame, desenvolvido em 2008 nos EUA pelo cientista Eldon Jupe, chegou ao Brasil no primeiro semestre deste ano e é realizado a partir de amostras biológicas (DNA) da boca da paciente. A partir da análise deste material, será diagnosticado risco normal, moderado ou alto. De acordo com o consultor técnico da Oncovue, Paulo de Tarso Cruz, o primeiro passo para a realização do exame é a coleta de amostra biológica, feita por meio de um tubo contendo de 10 a 15 ml de enxaguatório bucal.

"O exame não é encontrado em farmácias ou hospitais. Apenas um médico credenciado pode realizar o Oncovue", afirma o mastologista. Após recolhidas, as amostras são enviadas aos EUA para a análise, feita pelo laboratório Intergenetics, que desenvolveu o procedimento. O resultado é enviado, via e-mail, após cerca de 21 dias para o médico, que informará a paciente.

De acordo Eldon Jupe, o Oncovue é resultado de 10 anos de estudos e já aprovado e válido para todas as mulheres. "Com o Oncovue, poderemos modificar a incidência do câncer de mama, a partir do momento em que poderemos ter conhecimento de problemas futuros".

Preço - Apesar de inovador, o exame ainda não é acessível a todas as camadas da população. De acordo com Cruz, o teste custa em torno de US$ 4 mil (cerca de R$ 8 mil). Os pesquisadores que desenvolveram o Oncovue estimam precisão maior que 99,999%, mas alguns especialistas consideram que ainda é cedo para fazer tal afirmação, já que é necessário concluir estudos referentes à sua eficácia com pacientes brasileiros.

"É um exame que ainda não tem utilidade. As populações brasileira e norte-americana são diferentes. Por isso estamos realizando novos estudos, que devem ser concluídos no próximo ano", considera o presidente da Sociedade Brasileira da Mastologia, Carlos Alberto Ruiz. Para Ezio Novais Dias, o exame é promissor do ponto de vista da prevenção do câncer de mama, mas considera cedo para falar em 99% de previsão. "A comunidade científica ainda aguarda outros resultados que comprovem a eficácia do Oncovue", ressalta.

Prevenção - Embora a chance de cura do câncer de mama chegue a 95% caso a detecção seja precoce, uma parcela das mulheres brasileiras ainda vê a doença como incurável. Levantamento divulgado no último mês pelo Data Popular mostrou que, para 20% das mulheres, o diagnóstico da patologia é praticamente uma sentença de morte.

Além disso, estudo feito em centros de oncologia do Brasil, entre 2006 e 2009, mostrou que apenas 20% das mulheres com câncer de mama no País são diagnosticadas no estágio inicial da doença. Nos EUA, o índice é de 61%. Especialistas afirmam que estes dados evidenciam a falta de informação sobre o câncer de mama, o que representa um obstáculo para a prevenção da patologia. Para eles, a principal forma de prevenir a doença é o diagnóstico precoce.

Ruiz diz que as mulheres têm medo do diagnóstico. "A informação pode desmistificar este medo. É preciso conscientizar de que existe vida além do câncer", salienta. O presidente da SIS, Ezio Novais, explica que não existe outro mecanismo para evitar a doença além da mamografia anual em mulheres acima dos 40 anos e informa que a patologia é mais comum entre os 40 e 65 anos.

O profissional lembra ainda que o autoexame não fornece o diagnóstico do câncer no estágio inicial. "Ele diagnostica apenas quando o nódulo está com 1 cm ou 1,5 cm, já em estágio avançado. Por isso, a melhor maneira de prevenção é a mamografia anual", orienta.

 Fonte: A Tarde